ENVELHECIMENTO E ACESSIBILIDADE URBANA: ESPAÇOS AO REDOR DE UM CONJUNTO HABITACIONAL PARA IDOSOS DE BAIXA RENDA

Vania Aparecida Gurian Varoto, Luzia Cristina Antoniossi Monteiro, Ingrid Bernardinelli

Resumo


O envelhecimento populacional é um fato. A relação deste fenômeno e seus desdobramentos sociais fortalece a necessidade de rever a acessibilidade nos espaços de uso individual e coletivo. Este estudo verificou na área de Unidade de Vizinhança-UV, ao entorno de um conjunto habitacional para idosos do interior paulista, as condições referentes à acessibilidade urbana. Caracteriza-se por um estudo exploratório, descritivo e observacional baseado nos pressupostos do método qualitativo de investigação e análise de conteúdo temático. Roteiro de campo e registro fotográfico foi usado na coleta. As barreiras físicas foram identificadas: inadequação de calçadas, ruas e ponto de embarque e desembarque de transporte coletivo, onde a ausência de acessibilidade está presente. Verificam-se nessas barreiras condições precárias de cuidado, buracos, rachaduras, desnivelamento, e vegetação que ocupam áreas destinadas ao trânsito de pedestres. Os resultados apresentados aos gestores regionais produziram melhorias em algumas calçadas: pavimento e nivelação, assim como, colocação de algumas rampas de acesso. O ambiente quando acessível e planejado pode facilitar a independência das pessoas. Também favorece a independência e a autonomia. Por outro lado, a inexistência ou fragilidade de acessibilidade nos espaços urbano e individual pode interferir negativamente na qualidade de vida das pessoas.

Palavras-chave


Gerontologia, Acessibilidade, Idoso, Desenvolvimento Regional.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


LAJBM está indexada em:

   

 

ISSN: 2178-4833