CLUSTERS DE SOFISTICAÇÃO PRODUTIVA A PARTIR DA REGRESSÃO “LOG T”: O CASO DA ATIVIDADE AGROPECUÁRIA MESORREGIONAL NO ESTADO DE MINAS GERAIS

Thiago Fernandes Ladeira, Djalma Ferreira Pelegrini

Resumo


A trajetória das estruturas produtivas locais pode ser determinante para o desenvolvimento econômico de uma dada região. Transportada para a realidade específica da atividade agropecuária, essa discussão assume caráter ainda mais proeminente diante da importância da produtividade do trabalho como quesito de sobrevivência de empreendimentos agrícolas. Sendo assim, a transição sucessiva para atividades dotadas de níveis crescentes de produtividade representa meios factíveis de superação do atraso econômico. Neste sentido, este trabalho propõe o estudo da dinâmica da sofisticação produtiva através do indicador EXPY relativo a cada mesorregião do estado de Minas Gerais. Considerando a concentração territorial das exportações agropecuárias mineiras e a renda média real per capita do trabalhador rural, o referido indicador supõe que regiões que concentram a produção de determinada mercadoria e, simultaneamente, apresentam rendas reais per capita mais elevadas são estruturalmente mais sofisticadas. Os resultados obtidos apontam para a formação de três agrupamentos (clusters) de convergência do nível de sofisticação das exportações agropecuárias compostos, na maior parte, por mesorregiões limítrofes.

Palavras-chave


Indicador de sofisticação de exportações. Convergência. Desenvolvimento rural.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


LAJBM está indexada em:

   

 

ISSN: 2178-4833