REAÇÃO DO MERCADO ÀS ELEIÇÕES PRESIDENCIAIS DE 2018: UM ESTUDO DE EVENTOS EM INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS DE CAPITAL ABERTO

Alexandre Bernardes Jacob Júnior, João Carlos Felix Souza

Resumo


A hipótese de eficiência do mercado define que os preços das ações refletem todas as informações disponíveis do mercado, podendo apresentar-se nas formas forte, semiforte ou fraca, a depender do acesso real dos investidores a estas informações (FAMA, 1970). Desta maneira, o presente trabalho teve como objetivo testar a hipótese de eficiência de mercado das quatro maiores instituições financeiras de capital aberto em relação à vitória do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, nas eleições brasileiras de 2018. Para tal, analisou-se o preço das ações do Banco do Brasil S.A, Itaú Unibanco S.A, Bradesco S.A e Banco do Santander S.A, a partir da metodologia de estudos de eventos visando testar a forma de eficiência do mercado, identificar a correlação dos retornos das instituições financeiras de capital misto e privado e dar continuidade ao trabalho desenvolvido por Santos et al. (2017). Como resultados se observou-que a hipótese nula de que o mercado se apresentou na forma semiforte foi rejeitada, visto que foram identificados retornos anormais estatisticamente significativos em toda janela de eventos. Além disso, os retornos das instituições de capital misto e privado não apresentaram nenhum tipo de correlação.

Palavras-chave


Gestão de riscos; Estudo de eventos; Mercado de ações; Econometria, Eleições.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


LAJBM está indexada em:

   

 

ISSN: 2178-4833